“Não consigo enxergar outra carreira em minha vida”

Talvez essa seja a trajetória de grande parte das pessoas antes de se decidir por qual carreira irá nortear sua vida profissional: percorrer o ensino médio na busca pela melhor profissão. Para a enfermeira Tatiana Silva foi assim...com um diferencial: ela já sabia que apenas queria cuidar das pessoas! E é isso que a realiza! “Eu simplesmente amo minha profissão. Agora não consigo enxergar outra carreira em minha vida”, afirma.

Atualmente, ela conquistou esse seu desafio e atua num dos maiores e mais renomados hospitais de São Paulo (SP), mas até chegar aí, muita indecisão marcou sua escolha. Ela conta que foi um período longo até se decidir realmente qual profissão iria escolher. Assim que terminou o ensino médio ela já tinha ideia de que escolheria uma carreira ligada ao cuidado, seja medicina ou enfermagem.

“Sempre gostei da questão de cuidar de vidas e pessoas, desde a minha infância. Para decidir qual rumo tomar, realizei testes vocacionais e conversei com psicólogos sobre diversas carreiras, sendo esse momento decisivo para escolher a enfermagem”, lembra Tatiana.

A mãe como exemplo

Ela diz que sempre se realizou ao cuidar de pessoas e se relacionar com elas, desde pequena. “Talvez tenha me espelhado em minha mãe. Mesmo não sendo da área, ela foi responsável por cuidar de diversos parentes em momentos difíceis de doenças. Como sempre fui muito próxima a ela, e sempre a ajudei nessas questões, acredito que ela tenha me influenciado”.

Essa generosidade e empatia de Tatiana fazem dela a profissional ideal para a área de saúde. Tanto é que, na infância, gostava muito de assistir seriados na área médica e nunca se imaginou atuando em outra área.

Por tudo isso, no final do ensino médio, ela mergulhou no sonho de ser enfermeira...mas como todo sonho exige um planejamento e um preparo, Tatiana se lançou de corpo e alma em seu curso pré-vestibular para entrar na faculdade.

“Meus pais não tinham condições de financiar uma faculdade particular, então me empenhei em entrar em uma universidade pública. Foram três anos estudando para conquistar a entrada na tão temida Universidade de São Paulo (USP)! Quando consegui, decidi me dedicar e me destacar em tudo o que podia”, relembra ela.

Na universidade, Tatiana sabia que aquela era uma oportunidade única de estudo que se adequava à sua condição. Então, sempre procurou se dedicar ao máximo. Claro que foram anos difíceis também na universidade...mas Tatiana conta, orgulhosa, que não se arrepende de nada.

Ela se formou. O que fazer?

“Como qualquer recém-formado, minha principal dificuldade foi encontrar o primeiro emprego, pois exigem experiência profissional para a maioria das vagas na área de enfermagem”, lamenta, e continua sua história: “É uma área em que não encontramos muitas oportunidade de estágio durante o período acadêmico, o que dificulta - e muito - quando nos formamos”.

Sua saga na busca pelo tão sonhado emprego não foi curta. Ela conseguiu uma oportunidade em um hospital de transplantes só depois de um ano de formada. Era uma vaga de enfermeira trainee. Mas ela não desperdiçou a chance tão sonhada e se empenhou para crescer na carreira.

“Eu me realizei profissionalmente, mas quero conquistar muito mais. Aprendi e ainda estou aprendendo muito ao atuar como enfermeira assistencial em um hospital de grande porte. Acredito que sempre podemos melhorar e conhecer novos caminhos”, reflete a enfermeira.

Ela acredita que seu maior desafio seja sair da área assistencial, que apesar de oferecer grandes conhecimentos, principalmente atuando na área de terapia intensiva, é uma atividade que traz muito desgaste físico e emocional. “Por isso estou sempre estudando para atualizar meus conhecimentos. Assim, no futuro, eu poderei conquistar outras vagas fora da área assistencial”.

Tatiana nunca parou de estudar. Ela tem especialização em Terapia Intensiva e, no momento, realiza especialização em Oncologia. Ela quer alcançar novos horizontes e almeja conquistar cargos maiores de coordenadoria, em médio prazo.

Ela ama o que faz, mas será que mudaria algo em sua trajetória? “Talvez eu repensasse algumas decisões que tomei no início da carreira. Mas tudo o que fiz para estar onde estou, no momento, foi muito válido. Todas as experiências e hospitais em que trabalhei me ajudaram a chegar onde estou”, conclui a enfermeira.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 003 7744
  •  

     

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

Botão Pós Graduação Responsivo

Agenda de Cursos - Inscrições Abertas